domingo, 12 de dezembro de 2010

Avaliação: Apoio a Julian Assange saltou as fronteiras da Internet

Por Ana Fonseca Pereira (P20 - Portugal)
 
Fonte: Nacho Doce/Reuters
A revolta que corre nas redes sociais contra a detenção do fundador da WikiLeaks saltou este sábado as fronteiras da Internet, saindo para a rua em dezenas de concentrações na Europa e América do Sul. Mas mesmo com Julian Assange fora de jogo, os jornais continuam a divulgar os telegramas da diplomacia americana – o último alvo foi o Vaticano, uma estrutura descrita como arcaica e avessa a ingerências.
 
Uma das primeiras manifestações ocorreu de manhã em Londres, onde Assange ouviu terça-feira ordem de prisão. O australiano é alvo de um pedido de extradição emitido pela Suécia, onde está a ser investigado por crimes sexuais, e um tribunal de londrino decidiu mantê-lo sob custódia, admitindo que existia risco de fuga.

“A revolução digital começa aqui”, gritava um dos cerca de 50 manifestantes que se juntaram em Hyde Park, desfilando depois em direcção à embaixada dos EUA. Durante o percurso, repetiram-se slogans contra a prisão de Assange e o cerco à WikiLeaks.

Leia mais...

Avaliação: Brasil blinda despachos diplomáticos, mas há brechas

Por JULIANA ROCHA (Folha)
 
Se tivesse um sistema como o do Brasil, os documentos secretos da diplomacia americana provavelmente não teriam sido roubados por um soldado de 22 anos e divulgados no site WikiLeaks.
 
Não quer dizer que telegramas brasileiros não possam vir a público, mas seu vazamento depende de funcionários do Itamaraty ou da Presidência da República.

Para blindar a correspondência oficial, os textos do Ministério das Relações Exteriores são classificados como ostensivo, reservado, confidencial ou secreto.

Leia mais...

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Notícia: Wikileaks pode “sacudir” inteligência brasileira, diz pesquisador da Fafich

São cada vez maiores as dificuldades que os governos enfrentam para manter controle pleno sobre as informações que estão sob sua tutela. As recentes polêmicas causadas pelo Wikileaks – site de vazamento de documentos secretos – apenas deram visibilidade a um problema que vem sendo debatido há muito tempo pelos especialistas em inteligência. A avaliação é do pesquisador Vladimir Brito, que integra o Centro de Estudos Estratégicos e de Inteligência Governamental (Ceeig), da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich).

Leia mais...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Notícia: Apenas 4% dos servidores públicos é capacitado em Segurança da Informação

A afirmação foi feita pelo diretor do Departamento de Segurança da Informação e Comunicações (DSIC), ligado ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Raphael Mandarino Jr, feita durante o 4º SICGOV - Congresso de Segurança da Informação e Comunicações.

Leia mais...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Artigo: Stuxnet - CyberWarfare existe!

Por Sandro Süffert (siga-no no Twitter)

É oficial, o Irã (Ahmadinejad) confirma que o "virus" Stuxnet afetou as centrifugas de enriquecimento de Urânio e aponta Israel como possível responsável.

Leia mais: http://www.theregister.co.uk/2010/11/29/stuxnet_stuxnet/

Leia mais...

Notícia: Supervírus de computador põe vários países em alerta

O Jornal Nacional de 30/11/2010 apresentou uma reportagem sobre a ameaça chamada "Stuxnet".

Conforme a reportagem, a "nova arma que preocupa o planeta é invisível, fácil de ser transportada e tem um poder de destruição incalculável.

Leia mais...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Guerra Cibernética: Irã diz que ciberataque causa problemas em centrífugas de urânio

Por Reuters

TEERà- Inimigos do Irã usaram um programa de computador para causar problemas "limitados" em centrífugas usadas no enriquecimento de urânio em algumas instalações do país, afirmou o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, nesta segunda-feira.

Leia mais...

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Guerra Cibernética: Na guerra cibernética, políticas estão defasadas ante tecnologia

LONDRES, 24 de novembro (Reuters) - As técnicas de guerra cibernética podem estar dando um salto adiante e os países começam a elevar seus gastos com defesas digitais e novas armas eletrônicas, mas a estrutura e filosofia política quanto ao uso desses recursos continuam defasadas.

Leia mais...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Guerra Cibernética: Depois dos reatores, Stuxnet ataca sistemas militares iranianos

Worm criou “espantalhos” nos radares das Forças Armadas do país e oficiais pensaram se tratar de uma invasão do seu espaço aéreo.

Ao que parecem o worm Stuxnet escolheu o Irã como alvo principal de atuação. Primeiro, ele atacou reatores de suas usinas nucleares, comprometendo várias de suas centrífugas. Agora, o malware está atingindo os sistemas militares daquele país.

Leia mais...

Guerra Cibernética: Código do Stuxnet para explorar vulnerabilidade no Windows vaza na Web

Malware faz uso específico de um bug relacionado ao agendador de tarefas do sistema operacional da Microsoft. Correção já está sendo desenvolvida.

O Stuxnet – malware que ficou famoso por invadir, principamente, sistemas corpotativos como o da Siemens e até usinas nucleares no Irã – teve um código usado para explorar uma vulnerabilidade no Windows, publicado na Web.

Leia mais...

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Guerra Cibernética: Reino Unido busca desenvolver "arsenal" cibernético

LONDRES, 23 de novembro (Reuters) - O Reino Unido está dedicando mais empenho em desenvolver um "arsenal" para uma guerra cibernética do que em outras áreas de atividade militar, afirmou o general David Richards, chefe das forças armadas, na segunda-feira.

Por Michael Holden [Reuters]

"Trata-se genuinamente de uma grande prioridade para nós," afirmou.

Leia mais...

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Introdução à Inteligência Cibernética

Não é fácil começar a falar de um tema, cujo material referência é escasso e existem anotações genéricas no Brasil. Vários países, em cujo território há preocupação com atos terrorristas, já estão atentos à segurança cibernética (cybersecurity) e, por consequência, à inteligência cibernética (cyber intelligence). O melhor exemplo é os Estados Unidos, cujo Presidente Barak Obama lançou recentemente o prospecto Cybersecurity.

Leia mais...

Acompanhe as novidades sobre Inteligência Cibernética

Acompanhe o site Inteligência Cibernética. Critique, indique temas e envie sugestões.

  ©Inteligência Cibernética - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo  

Real Time Web Analytics