domingo, 12 de dezembro de 2010

Avaliação: Apoio a Julian Assange saltou as fronteiras da Internet

Por Ana Fonseca Pereira (P20 - Portugal)
 
Fonte: Nacho Doce/Reuters
A revolta que corre nas redes sociais contra a detenção do fundador da WikiLeaks saltou este sábado as fronteiras da Internet, saindo para a rua em dezenas de concentrações na Europa e América do Sul. Mas mesmo com Julian Assange fora de jogo, os jornais continuam a divulgar os telegramas da diplomacia americana – o último alvo foi o Vaticano, uma estrutura descrita como arcaica e avessa a ingerências.
 
Uma das primeiras manifestações ocorreu de manhã em Londres, onde Assange ouviu terça-feira ordem de prisão. O australiano é alvo de um pedido de extradição emitido pela Suécia, onde está a ser investigado por crimes sexuais, e um tribunal de londrino decidiu mantê-lo sob custódia, admitindo que existia risco de fuga.

“A revolução digital começa aqui”, gritava um dos cerca de 50 manifestantes que se juntaram em Hyde Park, desfilando depois em direcção à embaixada dos EUA. Durante o percurso, repetiram-se slogans contra a prisão de Assange e o cerco à WikiLeaks.

Leia mais...

Avaliação: Brasil blinda despachos diplomáticos, mas há brechas

Por JULIANA ROCHA (Folha)
 
Se tivesse um sistema como o do Brasil, os documentos secretos da diplomacia americana provavelmente não teriam sido roubados por um soldado de 22 anos e divulgados no site WikiLeaks.
 
Não quer dizer que telegramas brasileiros não possam vir a público, mas seu vazamento depende de funcionários do Itamaraty ou da Presidência da República.

Para blindar a correspondência oficial, os textos do Ministério das Relações Exteriores são classificados como ostensivo, reservado, confidencial ou secreto.

Leia mais...

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Notícia: Wikileaks pode “sacudir” inteligência brasileira, diz pesquisador da Fafich

São cada vez maiores as dificuldades que os governos enfrentam para manter controle pleno sobre as informações que estão sob sua tutela. As recentes polêmicas causadas pelo Wikileaks – site de vazamento de documentos secretos – apenas deram visibilidade a um problema que vem sendo debatido há muito tempo pelos especialistas em inteligência. A avaliação é do pesquisador Vladimir Brito, que integra o Centro de Estudos Estratégicos e de Inteligência Governamental (Ceeig), da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich).

Leia mais...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Notícia: Apenas 4% dos servidores públicos é capacitado em Segurança da Informação

A afirmação foi feita pelo diretor do Departamento de Segurança da Informação e Comunicações (DSIC), ligado ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Raphael Mandarino Jr, feita durante o 4º SICGOV - Congresso de Segurança da Informação e Comunicações.

Leia mais...

Acompanhe as novidades sobre Inteligência Cibernética

Acompanhe o site Inteligência Cibernética. Critique, indique temas e envie sugestões.

  ©Inteligência Cibernética - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo  

Real Time Web Analytics